Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

desafioecologico

“Quando o último rio secar, a última árvore for cortada e o último peixe pescado, eles vão entender que o dinheiro não se come”. Chefe Índio - Seattle - 1855

desafioecologico

“Quando o último rio secar, a última árvore for cortada e o último peixe pescado, eles vão entender que o dinheiro não se come”. Chefe Índio - Seattle - 1855

“Quando o último rio secar, a última árvore for cortada e o último peixe pescado, eles vão entender que o dinheiro não se come”. Em 1855, o cacique Seattle, da tribo Suquamish, do Estado de Washington, enviou esta carta ao presidente dos Estados Unidos (Francis Pierce), depois de o Governo haver dado a entender que pretendia comprar o território ocupado por aqueles índios. Faz mais de um século e meio. Mas o desabafo do cacique tem uma incrível atualidade. A carta: Talvez (...)
24 Out, 2023

A Graça da Vida

Vivemos agarrados à superficialidade do consumismo e aos motores do crescimento económico míope. Quando deixamos de sentir que somos turistas no mundo natural é-nos revelado o sentido do todo. E essa é a resposta à questão de como fomos ou por quem colocados aqui. Contudo continuamos perguntar se fomos criados pela criatividade de cosmos, se fomos modelados por algum Deus ou se nascemos do corpo da Mãe Terra. A verdade é que estamos inextrincavelmente ligados a nível molecular (...)
Desde criança que nunca acreditei que poderia ter tudo o que desejava. Nunca pensei em conseguir um bom emprego. Ganhar um bom salário. Talvez por isso, nunca( ou poucas vezes) fui aliciado pelos bens publicitados nos media. Nunca me imaginei com um grande carro, nem com qualquer tipo de reconhecimento. Ao contrário, o meu prazer (desde criança) reside em observar a vida animal e vegetal. Sempre vivi numa área de 20 quilómetros, tendo como pano de fundo o rio Tejo. Os meus bens são (...)
Na natureza, a maneira normal como as árvores prosperam consiste em associarem-se numa floresta. talvez cada uma das árvores perca assim um pouco da perfeição do seu crescimento individual, mas todas se auxiliam mutuamente a fim de preservarem as suas condições de sobrevivência. O solo é protegido e recebe sombra, e os microrganismos indispensáveis à sua fertilidade ficam ao abrigo do sol, do gelo e do efeito da arrastamento das águas da chuva. A floresta é o triunfo da (...)
Temos o urgente desafio de proteger a nossa casa comum, o que inclui a preocupação de unir toda a família humana na busca de um desenvolvimento sustentável e integral, pois sabemos que as coisas podem mudar.  A humanidade possui ainda a capacidade de colaborar na construção e recuperação do nosso planeta. Nos mais variados sectores da actividade humana, muitos estão a trabalhar para garantir a protecção da casa que partilhamos. Uma especial gratidão é devida àqueles que (...)
A cidadania ecológica começa pela compreensão do impacto ecológico das acções pessoais. Pela reflexão de como as pessoas se identificam com a natureza e pela aprendizagem de como se podem minimizar os efeitos das nossas acções sobre a natureza. Ao estarmos cientes do que é a cidadania ecológica podemos avançar para um novo conceito que é a responsabilidade ecológica. A responsabilidade ecológica por sua vez no insere-se no termo de recurso de propriedade comum. O ar que (...)
Vou hoje falar de um modelo belo e motivador. O seu nome e o seu exemplo podem servir de guia e inspiração, para os problemas ecológicos que enfrentamos. Francisco de Assis é o exemplo por excelência do cuidado pelo que é frágil e por uma ecologia integral, vivida com alegria e autenticidade. É o santo padroeiro de todos os que estudam e trabalham no campo da ecologia, amado também por muitos que não são cristãos. Manifestou uma atenção particular pela criação de Deus( (...)
17 Ago, 2023

A sociedade moderna

A sociedade moderna está a destruir a uma velocidade assombrosa o mundo natural do qual depende a sobrevivência humana. Em toda a parte do planeta lavra a mesma destruição. As florestas são abatidas, os pântanos drenados, os bancos de coral arrancados, as terras agrícolas erodidas, salinizadas, desertificadas, cobertas de betão, e até o espaço já está poluído com restos de milhares de satélites desactivados. A poluição generalizou-se - fontes, rios, estuários, mares e (...)
A identidade ecológica de cada um começa em três questões básicas; o que sei eu do lugar onde vivo? Como é que me ligo à Terra? Qual é o meu objectivo como ser humano? Estas questões refletem o sentido de lugar, porque a identidade ecológica situa-se na escola, no lar, na comunidade e no local de trabalho.   No ambiente ecológico tudo está ligado. A ecologia contém em si vários ramos. São eles, a biodiversidade, biosfera, (conjunto de todos os ecossistemas da Terra), (...)
A mudança para um pensamento ecológico implica uma alteração das raízes éticas e espirituais dos problemas ambientais, que nos convidam a encontrar soluções não só na técnica mas também numa mudança do ser humano, e na mudança do paradigma social e económico em que vivemos; caso contrário, estaríamos a enfrentar apenas os sintomas. Temos que abandonar a mentalidade consumista e  passar ao sacrifício da avidez. Do desperdício à generosidade e à capacidade de partilha, (...)