Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

desafioecologico

“Quando o último rio secar, a última árvore for cortada e o último peixe pescado, eles vão entender que o dinheiro não se come”. Chefe Índio - Seattle - 1855

desafioecologico

“Quando o último rio secar, a última árvore for cortada e o último peixe pescado, eles vão entender que o dinheiro não se come”. Chefe Índio - Seattle - 1855

Curiosamente este povo que era considerado atrasado, estava e está centenas de anos mais avançado que nós em termos de respeito pela natureza.

«É que descobrimos, entre os Zunis (Os Zuñi (ou Zuni) são uma dentre as diversas tribos de nativos norte-americanos; são nativos do Novo México e são parte dos chamados pueblos. Atualmente, existem 12 mil índios zuni e eles são notáveis pela sua mitologia), uma verdadeira ordenação do universo. Todos os seres e todos os factos da natureza, «o sol, a lua, as estrelas, o céu, a terra, o mar, com todos os seus fenómenos e todos os seus elementos, os seres inanimados do mesmo modo que as plantas, os animais do mesmo modo que os homens, encontram-se classificados, etiquetados, afectados a um local determinado num sistema único e solidário cujas partes se encontram, coordenadas de  acordo com os seus graus de parentesco».

Para este povo, tudo e todas as coisas estão conectadas entre si, e o homem não é mais que um elemento da natureza.

Créditos - Émile Durkhein ( 1858 - 1917) e Marcel Mauss (1872  - 1950)

Mito da Criação dos Zunis

“Os primeiros humanos vieram de quatro cavernas situadas no submundo, um lugar conhecido como Regiões Baixas. Naquele tempo, a superfície da Terra era um lugar assustador: estava coberta de água, era abalada por grandes terremotos e repleta de bestas predadoras.
 
Os Filhos do Sol, com pena dos humanos, secaram e solidificaram a Terra com suas flechas de luz. Ao tocar os animais, essas flechas os encolhiam e transformavam-nos em pedras. Os animais que conseguiram escapar são os ancestrais dos animais de hoje.”
 
É interessante notar como esse mito parece razoavelmente correto ao falar que a Terra primitiva era um lugar cheio de água (os oceanos eram maiores), com grandes terremotos e com grandes feras indomáveis (não necessariamente dinossauros; os primeiros homens deviam pensar o mesmo de todos os animais até que aprenderam a domesticar alguns). Além disso, diz o conto que os primeiros homens viveram em cavernas “no subsolo”.
 
Cabe perguntar se esses animais transformados em pedra não seriam fósseis descobertos por acaso. Se sim, aí é até provável que os dinossauros fossem aquelas “bestas predadoras”.
 
 
Créditos - Renato Pincelli

4 comentários

Comentar post